24 de janeiro de 2009

Dinheiro traz felicidade, mas também passa rápido.


Todos aqueles que acreditam que dinheiro não traz felicidade se enganam. Estudo divulgado nos EUA mostra que quanto mais caro é o produto que experimentamos, maior também é a sensação de felicidade que sentimos. Tá vendo só que a gânancia muda as pessoas completamente, e acabam sendo capazes de afirmar que dinheiro é fonte de felecidade sim.

As pessoas sempre relacionam preço a qualidade. E vivenciam uma sensação de felicidade por ter em mãos algo caro, acreditam que isso faz delas pessoas melhores. Nós queremos mais do que temos porque queremos ser mais do que somos[/fato]. Mas essa sensação de felicidade dura pouco. Isso explica o consumo compulsivo que afeta tantas pessoas - em que a compra tem efeito semelhante ao das drogas, bebida ou cigarro.

Viver em um país rico não é garantia de ser feliz, mas pessoas mais ricas de fato são mais felizes do que as pessoas pobres do mesmo país. Isto pode acontecer porque as pessoas mais ricas podem trabalhar menos, tendo mais horas de lazer que traz mais felicidade. [/euachoisso+vagabundagem] As pessoas que nascem ricas e nunca precisam trabalhar seriam as mais felizes. Ao mesmo tempo, pode não ser o dinheiro que traz a felicidade, mas sim ser bem-sucedido. Assim morar em uma região rica pode não ser tão importante quanto viver em um lugar que garanta oportunidades e segurança.

O pior é que muitas pessoas são mal vistas pela sociedade pela quantidade de dinheiro que possui; “É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha que um rico entrar no reino do céu”, exemplifica o que quero dizer. Muitos tem essa impressão ruim do dinheiro, e das pessoas que o possuem. As pessoas que não tem dinheiro seriam mais puras e verdadeiras. Tanto é assim que nos ensinam a não buscar o dinheiro, mas sim a felicidade.


Será mesmo que o problema é o dinheiro? Por acaso também não é o dinheiro que diz o valor do nosso trabalho? Não quer dizer também que o dinheiro seja nobre, sagrado, imprescindível.

Todos sabemos que existem coisas boas feitas com pouco dinheiro, e grandes merdas feitas com muito dinheiro. Que tal tentarmos usar nosso dinheiro extra com as pessoas que necessitam? Fazendo caridade, comprando presentes pra as pessoas queridas, com certeza seremos pessoas mais felizes ajudando o próximo e fazendo-o feliz. :D
A moral dessa história é que o dinheiro pode sim trazer felicidade. Mas ela é imaginária. A verdadeira felicidade, essa não se compra.
Bom, só sei de uma coisa: dinheiro é bom e todo mundo gosta, principalmente se der pra comprar aquela bolsa incrivél ou aquele par de sapatos liindo, ou ainda mais aquele vestidinho que a Grazi Massafera tava usando na novela. HAUAHAUAHAUHAU

Mas falando sério, devemos querer o necessário pra viver, falta de dinheiro é horrivél, excesso de dinheiro é pior ainda, atrai coisas ruins. Sakô ?!

4 comentários:

  1. aiii hj tava inspirada heim nega???
    gostei muitoo desse post pq eu tinha duvidas qanto a essa pergunta:" dinheiro traz felicidade?" e vc *porincrivelqparça* conseguiu tirar ela!!! vou ler amanha tbm aguardo com ansiedade!! x*

    ResponderExcluir
  2. Dinheiro é QUASE tudo ! , mas felicidade não se compra com ele. *-*

    ResponderExcluir
  3. Uma coisa que me aborrece profundamente é a quantidade de amigos que uma pessoa ganha quando recebe algum dinheiro.
    E como esses amigos são sempre os mais necessitados.
    Impressionante. Pois esses amigos desaparecem se o dinheiro que você recebeu de repente sumir de sua conta bancária.
    Por essas e outras que eu, quanto mais conheço os homens, mais admiro os cães.

    Já estou seguindo o seu blog. Siga o meu também. Quanto a parcerias, basta linkar meu blog aos seus blogs favoritos. Fique à vontade e volte sempre que quiser.

    ResponderExcluir

Comente, você também faz parte deste blog. Divina Feminilidade agradece seu carinho.